quarta-feira, 10 de julho de 2013

Sequestro

Ser refém.
Do acaso.
Das pessoas.
De ti.

Não tenho mais minha vida como minha, pois ao teu chamar, largo tudo e corro ao teu encontro.

Me perco de mim.
Me troco pela tua mísera atenção.
Mendigo do teu amor.
Isso me faz viver.

Nenhum comentário: